25 de abr de 2010

Lembro e sinto falta da minha infância

Quando criança eu brincava sozinha
Brincava de boneca e de cazinha
Brincava de namoro e de beijinho
Brincava de cantar e de carinho

Ia para escola e estudava
Lá tinha muitos amigos
Lá nunca ficava só

Minha mãe me dava colo
Meu pai me dava colo

Para os avós era a única netinha
Para a avó materna a queridinha

Eu desenhava e pintava
Hoje tento desenhar sonhos e pintar amores
Eu ia a festas com mamãe e papai
Eu era tão feliz, ingenua sem tem com o que se preoucupa
Os medos eram normais, mas logo com carinhos dos pais eles passavam
A minha doce infância dela me lembro bem, saudade tem
Mas infelizmente lá nunca voltarei
Na minha mente quando lembro parece que voltei mas isso é imaginario e logo percebo que estou no real
na minha intediante e alucinante adolescência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário